Voltar

Estados e municípios buscam saídas para pagar R$ 104 bi em precatórios

Discussões envolvem linha de crédito especial e novo adiamento do prazo de pagamento

Estados e municípios buscam alternativas para tentar colocar em dia o pagamento de precatórios. Com um estoque de R$ 104 bilhões, a expectativa é que não consigam pagar tudo que devem até 2024, prazo final estabelecido pela Emenda Constitucional (EC) n• 99, de 2017. Uma das saídas é um novo adiamento. A outra é uma linha de crédito especial, que deveria ser oferecida pelo governo federal.

A informação está no jornal Valor que usa como base de dados uma pesquisa inédita da Fundação Getúlio Vargas (FGV) encomendada pela Innocenti Advogados.

A reportagem ouviu nosso sócio diretor Marco Antonio Innocenti. Para ele, a situação seria diferentente hoje se os entes tivessem pedido, no passado, a substituição das dívidas – uso dos depósitos judiciais – ou o financiamento da União ao invés de prorrogar prazos de pagamento. “Não pagar precatório gera uma desconfiança, descrédito”, diz. “A insegurança jurídica afeta os negócios”.

Leia a matéria completa aqui.

Destaques

  • Sedes

    Brasília

    Endereço:
    SHS – Quadra 06 – Lote 01 – Bloco E
    Sala 1201 – Edifício Brasil 21 – ASA Sul
    CEP 70322-915
    Telefones: 61 3039-8530
    E-mail geral: contato@innocenti.com.br

  • Sedes

    São Paulo

    Endereço:
    Alameda Santos, 74 – 10º andarr
    CEP 01418-000 – São Paulo – SP
    Telefones: 11 3291-3355 • 11 3524-4400
    WhatsApp: 11 95540-7948
    FAX: 11 3105-5232
    E-mail geral: contato@innocenti.com.br

top